De acordo com dados do Denatran, até novembro do ano passado, 7.833.121 mulheres tinha CNH para pilotar motos; aumento de 95,7% na comparação com 2011. Arthur Caldeira Colunista do UOL. Embora ainda haja muitos obstáculos, as mulheres têm conquistado o espaço que lhes pertence na sociedade. Não é atrás de um tanque, nem de um fogão ou, em casa, cuidando dos filhos, mas onde elas desejarem. Pode ser até ao guidão de uma moto. Prova disso é que o número de mulheres habilitadas a pilotar motocicletas cresceu 95,7% entre 2011 e 2020, segundo informações do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Analisados pela Abraciclo, associação dos fabricantes de motos, os dados revelam que até novembro do ano passado, já havia 7.833.121 mulheres motociclistas no país. No início da década passada, elas somavam 4.002.094 de carteiras de habilitação na categoria A.[...]